ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Pergunta | Resposta]

A definição de «oração não finita»

[Pergunta] Pode explicar-me o significado desta designação que aparece na TLEBS? Elas contrapõem-se a que outras?
Os meus agradecimentos.

Manuela Cunha :: Professora :: Porto, Portugal

[Resposta] Na Terminologia Lingu[ü]ística para o Ensino Básico e Secundário – TLEBS (consultar CD-ROM), a designação «não finita» significa que a forma verbal a usar numa frase assim classificada pertence às antigamente chamadas «formas nominais» do verbo. É o caso de uma frase de infinitivo (flexionado e não flexionado), de uma frase gerundiva e de uma frase participial. Seguem-se exemplos de cada tipo de oração não finita:

1. Frase não finita de infinitivo: «Lamento ter insultado o Pedro» (infinitivo não flexionado) e «Lamento teres insultado o Pedro» (infinitivo flexionado).
2. Frase não finita gerundiva: «Vendendo o carro, perco a minha autonomia.»
3. Frase não finita participial: «Acabado o discurso, todos o aplaudiram.»

A terminologia tradicional usa também o termo «orações reduzidas» para designar este tipo de frases (ver Celso Cunha e Lindley Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo, págs. 605-612). As orações não finitas contrapõem-se às finitas, que têm formas verbais finitas (por exemplo, as do indicativo ou as do conjuntivo).

C. R. :: 22/02/2006

[Sintaxe]
Núcleo do sujeito e aposto
Advérbios de lugar associados a expressões locativas plenas
Futuro e presente do conjuntivo depois de quando
«Período de quinze anos»
Tempos verbais numa interrogativa introduzida por «e se...»
A sintaxe do verbo residir
Futuro do conjuntivo em orações adverbiais condicionais
«Quanto mais»
A sintaxe de circular
O complemento indireto do verbo dedicar

Mostra todas

Ciber Escola Ciber Cursos