ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

Viagens e digressões da língua portuguesa

O português compreende distintas variedades nacionais, cada qual com as suas tendências, mas nota-se grande convivência no quadrante literário: autores portugueses e angolanos vivem e escrevem no Brasil, do qual, por sua vez, saem escritores em visita por Portugal, Angola e outros países lusófonos. Terá todo este intercâmbio repercussão na língua portuguesa literária? Parece que sim, pelo menos, no caso da jornalista e escritora portuguesa Alexandra Lucas Coelho, que, em entrevista à revista brasileira Língua Portuguesa, a propósito do encontro Minha Pátria, Minha Língua (iniciativa já aqui noticiada), equaciona a possibilidade de um novo português literário, menos constrangido pelas fronteiras nacionais. E, já lhe tendo acontecido empregar nos seus livros o brasileirismo ônibus, em lugar de autocarro, palavra característica de Portugal, considera: «Há discursos que tentam nos reduzir, mas a vida é expansão. Entre Porto Alegre e Manaus há tantas possibilidades, digressões da língua portuguesa... Porque vou escrever autocarro se estou no Rio de Janeiro escrevendo sobre esse contexto?»


 Regressam os tópicos de etimologia ao consultório, com uma resposta sobre a palavra mellitor, um latinismo relativo à apicultura, com história antiga no português. Relacionada com o vocabulário da atualidade, uma questão aborda a formação de um termo da gíria dos profissionais da informática – popular. Por último, discutem-se ainda as variantes fotótipo e fototipo.

Entretanto, ainda sobre a recomendação da entidade que, em Espanha, estimula o bom uso do castelhano nos meios de comunicação, quanto à expressão «crise humanitária», retome-se a Abertura de 13 de abril p.p., para acrescentar que uma posição contrária manifestou há duas décadas Fernando Lázaro Carreter (1923-2004), membro da Real Academia Espanhola, a propósito do massacre ocorrido em 1994 no Ruanda. O parecer então emitido por este académico espanhol pode ser lido no portal elcastellano.org.


 O programa Língua de Todos volta na sexta-feira, 17 de abril (às 13h30*, na RDP África; com repetição no dia seguinte, 18 de abril, às 9h10*), o Páginas de Português, no domingo, 19 de abril, às 17h00*, na Antena 2, conforme já se fez aqui referência.

* Hora oficial de Portugal continental, ficando também disponível via Internet, nos endereços de ambos os programas.


Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 17/04/2015


Aberturas anteriores

Creative Commons License Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons
[Destaques]
Um latinismo antigo: mellitor
Existe o verbo popular?
Fotótipo
O novo programa de ensino do Português
Páginas de Português (Antena 2)
A língua e a literatura
nos 40 anos do fim da guerra colonial
«Crise humanitária»,
expressão válida?
O ensino via Internet:
o modelo da Ciberescola
SOS Ciberdúvidas

Mostra todas as respostas

Ajuda

RSS

Facebook

Aplicação

Ciber Escola Ciber Cursos