ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

Amadeu Ferreira (1950-2015)

O mirandês, não sendo um dialeto do português, constitui parte importantíssima do património linguístico de Portugal. Foi sobretudo com José Leite de Vasconcelos (1858-1941) que os portugueses foram descobrindo e valorizando essa dimensão da diversidade linguística da região de Trás-os-Montes. Outras figuras se seguiram na tarefa de divulgar e promover o mirandês, mas, nas últimas décadas, Amadeu Ferreira contava-se entre aqueles que mais contribuíam para a afirmação deste idioma na contemporaneidade, com o estatuto de segunda língua oficial de Portugal. É, portanto, com enorme pesar que se regista o seu desaparecimento prematuro, em 1/03/2015. Amadeu Ferreira deixa uma obra extensa quer aos mirandeses quer aos portugueses em geral, mas dele fica ainda a memória de um enorme talento para cativar diferentes audiências pelas coisas da Terra de Miranda – a começar pelos jovens nas escolas.

De uma nota bilingue, intitulada "Nacimiento de Cousas Nuobas"/ "Nascimento de Coisas Novas", que a família de Amadeu Ferreira enviou à agência Lusa,  transcreve-se a seguinte citação do último livro deste autor, Belheç/Velhice, publicado sob o pseudónimo Fracisco Niebro:

Hai un tiempo para nacer i un tiempo para un se morrer.

L'alma nun puode bolar pa l cielo. Senó, cumo podien nacer cousas nuobas? Essa ye la rucerreiçon de las almas: son bidas nuobas. Son bichicos, arbicas i todo l que bibe.

Ye por esso que fázen mui mal an anterrar las pessonas ne l semitério: habien de las anterrar pul campo para ajudar las almas a nacer. Assi, Dius, seia quien fur, ten muito mais trabalho.

A tradução em português encontra-se na referida nota à imprensa, também disponível na rubrica Notícias – onde se dá conta, igualmente, das iniciativas de homenagem à memória de Amadeu Ferreira, previstas para a presente semana.


Existe o nome próprio feminino Afonsa? Qual é o tratamento formal de um sacerdote católico? Pode um pseudónimo no singular desencadear a concordância no plural? Que forma empregar: Sarajevo ou Saraievo? «Acartar com alguma coisa» é uso incorreto? São estas as novas dúvidas chegadas ao consultório.


Ciber EscolaNo estudo da língua portuguesa (materna e não materna), a Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos ajudam alunos e professores com materiais de acesso gratuito. Mais informações e pormenores sobre cursos individuais para alunos estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language). Mais informações no Facebook e na rubrica Ensino.


Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 02/03/2015


Aberturas anteriores

Creative Commons License Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons
[Destaques]
Amadeu Ferreira (1950-2015)
«Acartar com»
«Vossa Reverência»
Saraievo
O pseudónimo literário Lars Kepler
O nome próprio Afonsa
Ciberescola: encino via Internet
SOS Ciberdúvidas

Mostra todas as respostas

Ajuda

RSS

Facebook

Aplicação

Ciber Escola Ciber Cursos