ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Pergunta | Resposta]

Os textos argumentativo e expositivo-argumentativo

[Pergunta] Surgiu uma dúvida relativamente às diferenças, se é que existem, entre texto argumentativo e texto expositivo-argumentativo. Serão próximos ou, simplesmente, o mesmo?

Magda Abreu :: Professora :: Funchal, Portugal

[Resposta] Todo o texto argumentativo, enquanto «arte de falar de modo a convencer» (Aristóteles) que «desenvolve um raciocínio com o fim de defender ou repudiar uma tese ou ponto de vista para convencer um oponente, um interlocutor circunstancial ou a nós próprios» (Carlos Ceia, E-Dicionário de Termos Literários), tem uma parte expositiva como base da argumentação e da contra-argumentação, elementos essenciais para a construção da tese do seu autor. Por isso, um texto argumentativo é sempre um texto expositivo-argumentativo, uma outra nomenclatura não usada até há pouco.

Repare-se que o Programa de Português – 10.º, 11.º e 12.º anos (Cursos Científico-Humanísticos e Cursos Tecnológicos) apresenta como um dos conteúdos, a nível da escrita, vários tipos de texto: Resumo de textos informativo-expositivos, Resumo de textos expositivo-argumentativos, Textos de apreciação crítica, Textos expressivos e criativos, Textos argumentativos/expositivo-argumentativos, Textos de reflexão, Dissertação, etc. Ora, pela própria forma como esses tipos de texto nos são apresentados no programa se infere que se trata da mesma realidade, o que se pode comprovar pela indicação das estratégias e atividades comuns (idem, p. 49):

Textos argumentativos/expositivo-argumentativos
– estrutura canónica de base da argumentação: tese, antítese, síntese
– argumentação e contra-argumentação
– estratégias do sujeito
– alusões e subentendidos
– processos de influência sobre o destinatário
– tipos de argumentos
– progressão temática e discursiva
– conetores predominantes
– figuras de retórica.

Distingue-se, portanto, este tipo de textos do texto expositivo-informativo (sobre o qual se propõem resumos e sínteses) e do de dissertação, em que o caráter expositivo do conteúdo implica argumentação, mas não a contra-argumentação, o que se pode verificar (idem, p. 45):

Dissertação
estrutura: introdução, desenvolvimento (tese, antítese, síntese), conclusão
conteúdo
relação locutor/alocutário
estilo
tipos de argumentos
progressão temática e discursiva
conetores predominantes

Eunice Marta :: 20/06/2012

[Discurso/Texto]
«À memória de...» vs. «em memória de...»
Linguagem/registo formal e informal
«Ter dois pesos e duas medidas»
O presente e o pretérito perfeito no discurso indireto
Preposições, artigos definidos e substantivos coordenados
O significado do dito «há mais marés que marinheiros»
Aposiopese, cleuasmo, hipotipose, paralipse
A expressão «um dito»/«uma dita»
Sumários dos capítulos de um livro vs. epígrafes
Exemplo de uma resposta-eco (= repetição do verbo da pergunta)

Mostra todas

Ciber Escola Ciber Cursos