ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Pergunta | Resposta]

A regência do verbo precisar

[Pergunta] Ao tema referido, colocado pela consulente Edite Vieira em 12/10/05, a professora Edite Prada responde que num registro formal a frase «Preciso saber» não é correta. Entende-se que o verbo no caso deve admitir regência indireta, com preposição. A minha pergunta é se isto é válido mesmo com o complemento no infinitivo, como é o caso.Grato,

Jayme J. C. Barbosa :: Engenheiro civil :: Salvador-Bahia, Brasil

[Resposta] Cito o Dicionário Houaiss:«… quando a ele [verbo precisar] se segue outro verbo no infinitivo […] em Portugal, se usa sempre seguido de preposição (preciso de fazer, precisava de sair, precisou de se explicar) enquanto, no Brasil, tal emprego tem vindo a rarear (preciso fazer, precisava sair, precisou explicar-se)…»Sendo falante de português europeu, a maioria das minhas respostas peca, certamente, por alguma insensibilidade, ainda que involuntária, a variações como a que acabo de registar. Consciente de que esta situação voltará, inevitavelmente, a acontecer, não posso deixar de pedir desculpa ao consulente, bem como a todos os leitores do Ciberdúvidas.

Edite Prada :: 11/11/2005

[Sintaxe]
Oração gerundiva introduzida por com
«No fundo do largo da igreja ficava o circo»
«Em que pese» + oração
«A suposição de que...»: uma oração especificativa
O verbo ficar como auxiliar da voz passiva
Complementos nominais: regulamentação e regulamento
A sintaxe de chegar
Dois vocativos justapostos
na frase «Vós, Tágides minhas, dai-me um som alto e sublimado»
«Considerar de»?
A função sintática de sete
na expressão «às sete da tarde»

Mostra todas

Ciber Escola Ciber Cursos