ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Artigos]

Sobre o modismo realizar

Maria João Matos*

Como é sabido, as línguas têm aquilo a que chamamos de “falsos amigos”. Pela semelhança que alguns vocábulos de uma língua apresentam com outra, há a tendência para os associar de imediato, considerando que significam a mesma coisa. Quando estudamos uma língua estrangeira, isso acontece com frequência.

Associamos erradamente pourtant a portanto, que na realidade se traduz por «no entanto», «apesar disso». Há casos em que a confusão pode até ser bastante inconveniente, como acontece com constipation, que não significa «constipação», mas «obstipação», «prisão de ventre»…

Com a preponderância que o inglês actualmente exerce sobre a língua portuguesa, todo o cuidado é pouco. Exquisite é «requintado», e não «esquisito»; pretend é «fingir», e não «pretender»; realize é «perceber», «compreender», e não «realizar».

Vem isto a propósito deste último verbo, realizar, empregado erradamente, na rádio e na televisão portuguesas, com um significado próprio da língua inglesa, que o termo português não possui. Em vez de compreender, opta-se por um inconveniente realizar...

1 «O momento que atravessamos é grave. E não é ainda sentido pela maioria dos portugueses. Nem sequer foi realizado pelas elites…»

27/05/2010

Sobre a autora

* Maria João Matos, professora de Português do ensino secundário, licenciada em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa.

Textos Relacionados

Enviar:

Artigos
«O dia da `dipanda´»1
100 mil crianças angolanas já envolvidas
Português + 1 língua nacional, logo na 1.ª classe
Labirinto
José Pedro Machado (1914-2005): dicionarista1
Motorista salvou morte?!
«Não! Chama-lhe parvo...»
A mão
«Não se preocupe, fique descansado!»
«Reservado é você»
Uma Academia das Academias lusófonas para a língua portuguesa


Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos